Proposta: Crônica sobre o acidente de avião em Goiânia no dia 12 de Março de 2009

fonte: google imagens

fonte: google imagens

Sempre acreditei que o amor incondicional existia. Aquele amor que, aconteça o que acontecer, continuará presente. Aquele amor que supera qualquer obstáculo, por isso a sua intensidade e veracidade. Aquele amor que não se explica. Um exemplo de amor incondicional é o que existe entre pais e filhos. Quer dizer, é o amor que  deveria existir, contudo, o noticiário vem me mostrando o contrário.

Uma das notícias que li e ouvi repetidamente nas duas últimas semanas foi sobre a queda de um monomotor no estacionamento de um shopping em Goiânia. O piloto, e pai da menina de 5 anos que o acompanhava, agrediu a mulher um pouco antes de se aventurar no céu. Até onde eu li, o pai é suspeito de ter cometido estupro e este teria sido o motivo da briga entre o casal, já que ela teria descoberto. De qualquer forma, independente do motivo da briga, onde entra a filha nessa história e por que teve que participar do ato radical do pai?

Outro episódio que me faz questionar o `amor incondicional` foi o caso do Alexandre Nardoni, em que ele jogou a filha pela janela com a ajuda de sua esposa. Isso para tentar acobertar o final de uma briga que resultou em um sufocamento.
Acabaram presos. Todo o Brasil acompanhou detalhadamente o caso, da frieza do casal até a falta de remorso nas interrogações.

Outro destaque na mídia, inclusive internacional, foi a menina de 9 anos que foi estuprada pelo padrasto, engravidou e abortou. A mãe nega saber que suas duas filhas estavam sendo abusadas. Escapou da cadeia, mas acabou mostrando sua negligência materna. Uma mãe que não percebe ou sente que algo – muito – errado está acontecendo com as filhas?  Vai ficar um marco na vida das filhas. Saberão que a mãe preferiu não saber o que houve, ou mesmo se soube, não fez nada para protegê-las.

Até onde as pessoas vão para acobertar um erro e vão colocando em risco a vida de pessoas inocentes? Pessoas que deveriam ser amadas incondicionalmente.

Anúncios